Percepção ambiental da Caatinga: experiência na associação comunitária do Território de Identidade do Sisal (BA)

Daise Oliveira Carneiro, Adriana Aparecida Megumi Nishiwaki, Valquiíria do Nascimento Tavares, Maria Auxiliadora Freitas Santos, Heron Ferreira Souza

Resumo


Essa produção escrita compreende-se em um relato de experiência fruto do Projeto de Intervenção intitulado “Educação Ambiental em espaço não escolar: narrativas e percepções da caatinga”, haja vista que o projeto em questão foi aplicado em uma associação comunitária localizada na zona rural do município de Conceição Coité, Território de Identidade do Sisa (BA) e integra-se em uma das etapas da pesquisa-ação que está em fase de desenvolvimento do curso de Pós-Graduação Latu Sensu em Educação do Campo do IF Baiano-Campus Serrinha. A finalidade do projeto supracitado consiste em desenvolver ações voltadas aos aspectos biogeográficas e percepção ambiental do bioma caatinga, além de discutir sobre as problemáticas socioambientais e tecnologias sociais de convivência com o semiárido. A metodologia de pesquisa consiste no planejamento e realização de intervenção e reflexão da ação a partir da utilização de metologias participativas do Diagnóstico Rural Participatico (DRP). O estudo visa contribuir para que as vozes dos atores sociais do campo, sobretudo, os inseridos nas atividades da pesquisa-ação sejam ouvidas, considerando o diálogo de saberes e as potencialidades das tecnologias sociais de convivência com o semiárido.


Texto completo:

PDF (Português)

Referências


APOLINÁRIO, Fábio. Metodologia da ciência: Filosofia e prática da pesquisa. 2ed. São Paulo: Cegage Learning: 2012.

DIONNE, Hugues. A pesquisa-ação para o desenvolvimento local. Trad. Michel Thiollent. Brasília. Liber Livro Editora. 2007.

GATTI, Bernardete Angelina. Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Brasília. Liber Livro Editora:2012.

GUIMARÂES, Mauro; VASCONCELLOS, Maria Mercês. Relações entre educação ambiental e educação em ciências na complementaridade dos espaços formais e não formais de educação. Curitiba, n. 27, p. 147-162, 2006. Editora UFPR. Disponível em:< http://www.redalyc.org>. Acessado em: 04 de abril de 2018.

HIGUCHI, Maria Inês Gasparetto; ZATTONI, Michelle; BUENO, Fernando Protti Bueno. Educação Ambiental em contextos não escolares: definindo, problematizando e exemplificando. Pesquisa em Educação Ambiental.vol. 7, n. 2. p. 119-131, 2012. Disponível em: . Acessado em: 06 de abril de 2018.

LEAL, Inara R; TABARELLI, José Cardoso; SILVA, José Maria Cardoso (org.) Ecologia e conservação da caatinga. Recife. Ed. Universitária da UFPE. 2003.p. 822.

LEFF, Enrique. Complexidade, Racionalidade Ambiental e Diálogo de Saberes. Educação e Realidade. v. 34, n. 3. 2009. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br>. Acessado em: 06 de abril de 2018.

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Trajetória e Fundamentos da Educação Ambiental. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo. Editora Pedagógica e Universidade: 1986.

OLIVEIRA, Nilza Aparecida da S.A Educação Ambiental e a Percepção Fenomenológica, através de Mapas Mentais. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Disponível em . Acessado em: 25 de maio de 2017.

RODRIGUEZ, Jose M. Mateo; Silva, Edson Vicetne. Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Problemática, Tendências e Desafios. 4 ed. Fortaleza: Expressão Gráfica Editora, 2016.

RUSCHEINSKY, Aloísio; COSTA, Adriane Lobo. A Educação Ambiental a partir de Paulo Freire. In: RUSCHEINSKY, Aloísio (org.) Educação Ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: Artmed. 2002. p.73-89.

SAUVÉ, Lucie. Educação Ambiental possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 317-322. Disponível em: < http://www.scielo.br>. Acessado em: 04 de abril de 2018.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 11 ed. São Paulo. Cortez: 2002.

_______. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986.

_______. Metodologiada pesquisa-ação.18 ed. São Paulo:Cortez.2011.

VERDEJO, Miguel Expósito. Diagnóstico rural participativo: guia prático DRP. Brasília: MDA / Secretaria da Agricultura Familiar. 2006


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Daise Oliveira Carneiro, Adriana Aparecida Megumi Nishiwaki, Valquiíria do Nascimento Tavares, Maria Auxiliadora Freitas Santos, Heron Ferreira Souza

ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn