Análise dos parâmetros físico-químicos das águas subterrâneas do bairro Enseada das Gaivotas (Rio das Ostras – Rio de Janeiro)

Raphael Freire da Silva, João Victor Vidal dos Santos, Cherrine Kelce Pires

Resumo


A cidade de Rio das Ostras, no Rio de Janeiro, é uma cidade de emancipação relativamente recente e o estudo das condições da qualidade hidrogeológica dos seus bairros é importante neste contexto, pois revela os impactos da urbanização recente no município. O bairro da Enseada das Gaivotas é uma área onde estas análises se fazem especialmente necessárias, já que em seu arredor existe uma unidade de conservação ambiental, e as atividades humanas no local podem influenciar e alterar negativamente o ambiente local, comprometendo os anseios da comunidade, bem como seu bem-estar, segurança, produtividade e lazer. O projeto se desenvolveu na realização de coletas em 20 pontos para suficiente cobertura da área de 1136 km2 que comporta a população de aproximadamente 3000 residentes e subsequente caracterização e análise da água in natura dos poços existentes no local. Nas amostras foram analisados os parâmetros de cloretos, dureza, ferro total, e sulfato total. O estudo possibilitou o conhecimento das características hídricas subterrâneas da região sob os limites utilizados e previstos pelos órgãos e agências reguladoras, conforme o Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) e Ministério da Saúde; caracterizando, em parte, a potabilidade e a qualidade da água utilizada pelos moradores da localidade. 


Palavras-chave


Potabilidade, recursos hídricos, parâmetros físico-químicos.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


CELLIGOI, A. Considerações sobre análises químicas de águas subterrâneas. Geografia, Londrina, V. 8, n. 1, p. 91-97, jan. / jun. 1999.

CETESB. Disponível em: < https://cetesb.sp.gov.br/>. Acessado em 25 nov. 2020 (2019).

COSTA, C. L.; LIMA, R. F.; PAIXÃO, G. C.; PANTOJA, L. D. M. (2012). Avaliação da qualidade das águas subterrâneas em poços do estado do Ceará, Brasil. Ciências Biológicas e da Saúde, v. 33, n. 2, p. 171-180

COSTA, G.B. Avaliação dos efeitos dos metais pesados Cadmio, Chumbo, Cobre e Manganês, na morfologia e na fisiologia da macroalga. 2015. 130 p. Dissertação (pós-graduação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2015.

CUSTÓDIO, E., LLAMAS, M. R. Hidrología Subterránea. Barcelona: Omega, 2° ed., vol. 1, 1983. 2350p.

DEPARTAMENTO DE SAUDE PUBLICA (SP). Riscos Para a Saúde Humana Resultantes da Exposição a Sulfatos. 2010.

GOMES, T. F. Determinação espectrofotométrica de sulfato em águas de chuva em um sistema de análises químicas em fluxo envolvendo troca-iônica. 2013. 54 f. Dissertação (Mestrado) – Centro de Energia Nuclear na Agricultura, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2013.

GRUMICKER, M. G.; BATISTA-SILVA, V. F.; BAILLY, D.; SILVA, A. F. G.; RUARO, R.; MORAES (2018). Qualidade da água de poços artesianos em um assentamento do município de Mundo Novo, Mato Grosso do Sul. RG&AS. v. 7, n.1, p. 807-821.

LIBÂNIO, M. Fundamentos de Qualidade e Tratamento de Água. 2ª ed. Campinas, SP: Editora, Átomo, 2008.

NÓBREGA, M. D. O. Método automático para determinação fotométrica direta de Fe (III) em amostras de óleos comestíveis. 2013. 63 f. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

OKADA, I.A. Determinação simultânea de nutrientes inorgânicos em alimentos: desenvolvimento de metodologia analítica e avaliação de seus níveis em amostras de arroz e feijão “in natura”. Dissertação de mestrado SÃO PAULO 2003.

PIDWIRNY, M. (2006). Climate Classification and Climatic Regions of the World. Fundamentals of Physical Geography, 2nd Edition. Disponível em: http://www.physicalgeography.net/fundamentals/7v.html. Acesso em: 19 nov. 2020.

RAMAGE, L. Hidrogeoquímica do sistema aquífero granular cenozoico do município de Porto Alegre, RS. 2005. 111 f. Dissertação (Mestrado em Geociências) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

RÍOS-CASTILLO, I.; OLIVARES, M.; BRITO, A.; ROMAÑA, D. L. D.; PIZARRO, F. One-month of calcium supplementation does not affect iron bioavailability: A randomized controlled trial. Nutrition, v. 30, n. 1, p. 44-48, 2014.

RIO DAS OSTRAS - ECONOMIA. Prefeitura De Rio das Ostras, 2020. Disponível em: . Acesso em: 19 nov. 2020.

RODRIGUES, L. S. D. S., ARAÚJO, G. M. SISTEMA SIMPLIFICADO DE REMOÇÃO DE FERRO EM ÁGUA SUBTERRÂNEA. ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2019. Disponível em: . Acesso em: 22 Nov. 2020.

SANTOS, A. C. Noções de Hidroquímica. In: Hidrogeologia: Conceitos e Aplicações. Coordenadores: Fernando Antônio Carneiro Feitosa / João Manoel Filho. Fortaleza. CPRM / LABHID – UFPE. 1ª Ed., 1997.

SCALIZE, P. S. (2014). Avaliação da qualidade da água para abastecimento no assentamento de reforma agrária Canudos, Estado de Goiás. Ambiente & Água. v. 9, n. 4, p. 696-707.

SCHLEIER, R.; GALITESI, C. R. L.; FERREIRA, E. C. M. Silício e cálcio – uma abordagem antroposófica. Arte Méd. Ampl., v. 34(3), p. 102-13, 2014.

SIQUEIRA E., ALMEIDA S.G, ARRUDA S. Papel adverso do ferro. Comunidade de Ciência e Saúde 2006;17(3):229- 36.

TELLES, Dirceu D´Alkmin. Ciclo Ambiental da Água: da chuva à gestão. São Paulo: Blucher: Schneider, 2013.

TRINDADE, G. de A. da; SÁ-OLIVEIRA, J.C.; SILVA, E.S. Avaliação da qualidade da água em três Escolas Públicas da Cidade de Macapá, Amapá. Biota Amazônia, Macapá, v.5, n.1, p. 116-122, 2015.

UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Água subterrânea -

reservatório para um planeta com sede? Ciências da Terra para a Sociedade, disponível em:

https://yearofplanetearth.org/content/downloads/portugal/brochura2_web.pdf>, 2007. Acesso em: 15 nov. 2020.

VON SPERLING, M.. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, Un. Federal de Minas Gerais, p. 243, 1996.

WARDLAW G.M., KESSEL, M. (2002). Perspective in nutrition (5th ed). McGraw Hill, Boston. pp. 418-461.

ZIMBRES, E. (2011), Guia avançado sobre água subterrânea, Meio Ambiente Pro-BR, disponível em http://www.meioambiente.pro.br/agua/guia/aguasubterranea.htm (Acesso em 15 de Dezembro de 2020).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Raphael Freire da Silva

Revista Brasileira de Meio Ambiente | ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn