O estado do Rio Grande do Norte como área estratégia para conservação de peixe-boi-marinho (Trichechus manatus) no Brasil

Fernanda Loffler Niemeyer Attademo, Fábia Oliveira Luna, Radan Elvis Matias oliveira, Augusto Carlos Boavigem Freire, Stella Almeida Lima, Flávio José Lima Silva

Resumo


O peixe-boi-marinho (Trichechus manatus) é uma das espécies de mamíferos aquáticos mais ameaçadas de extinção no Brasil. Com um tamanho populacional ainda desconhecido, foi bastante explorado pela caça desde o descobrimento do Brasil, até meados do século XX, quando ações de conservação passaram a serem implantadas. Em 1980, o governo federal iniciou ações para a conservação da espécie e em 1998, o PCCB/UERN iniciou estudos no Rio Grande do Norte (RN) sobre a população de peixes-bois e potenciais ameaças, nesta localidade. O presente estudo teve como objetivo, realizar uma revisão bibliográfica sobre a importância do peixe-boi no RN e a implicação desta localidade para a conservação da espécie. O Estado é uma das mais importantes áreas de ocorrência, pois além de fazer conexão com as populações do Norte do país e do extremo Sul de ocorrência da espécie, é a segunda área de maior encalhe de filhotes. Durante cerca de duas décadas, os animais resgatados no RN foram soltos em Alagoas e Paraíba, não ocorrendo uma reposição destes animais no RN, ao longo do período. Além disso, atividades com potencial de impacto foram implantadas, tais como carcinocultura, exploração de petróleo e gás e outras. Conclui-se que ações de conservação são necessárias, tais como o monitoramento sistemático de encalhes, mapeamentos das áreas de alimentação e de reprodução, criação de Unidades de Conservação, geração de renda através do turismo de base comunitária, os quais poderão ser alcançados através da implantação de recinto de aclimatação para soltura e reposição dos animais encalhados.

DOI

Palavras-chave


Espécie Ameaçada; Monitoramento; Recinto de Aclimatação

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Adimey, N. M., Mignucci-Giannoni, A., Auil Gomez, N., Da Silva, V. M., Alvite, C., Morales-Vela, B., & Rosas, F. C. (2012). Manatee rescue, rehabilitation, and release efforts as a tool for species conservation. Sirenian conservation: Issues and strategies in developing countries. Florida: University Press of Florida, p. 205-217.

Alves, M., Kinas, P., Marmontel, M., Borges, J., Costa, A., Schiel, N., & Araújo, M. (2016). First abundance estimate of the Antillean manatee (Trichechus manatus manatus) in Brazil by aerial survey. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom, 96(4), 955-966.

Balensiefer, D. C., Attademo, F. L. N., Souza, G. P., Freire, A. C. B., Cunha, F. A. G. C., Alencar, A. E. B., Silva, F. J. L., & Luna, F. O. (2017). Three Decades of Antillean Manatee (Trichechus manatus manatus) Stranding Along the Brazilian Coast. Tropical Conservation Science, 10(1), 1-9.

Castelblanco-Martínez, D. N., Nourisson, C., Quintana-Rizzo, E., Padilla-Saldivar, J. A., & Schmitter-Soto, J. J. (2012). Potential effects of human pressure and habitat fragmentation on population viability of the Antillean manatee Trichechus manatus manatus: a predictive model. Endangered Species Research, 18(1), 129-145.

Choi-Lima, K. F., Campos, T. M., Meirelles, A. C. O., Silva, C. P. N., Costa, T. E. B., & Abessa, D. M. S. (2017). Using traditional ecological knowledge to prospect the distribution of the Antillean manatee Trichechus manatus manatus (Sirenia: Trichechidae) in the states of Ceará and Rio Grande do Norte, Brazil. Pan-American Journal of Aquatic Sciences, 12(3), 234-247.

Dias, T. L. P., Rosa, R. S., & Damasceno, L. C. P. (2007). Aspectos socioeconômicos, percepção ambiental e perspectivas das mulheres marisqueiras da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Ponta do Tubarão (Rio Grande do Norte, Brasil). Gaia Scientia, 1(1): 25-35

Frontiers Science Writers (2021). Low genetic diversity in two manatee species off South America. Disponível em: . Acesso em: 09/01/2021.

Deutsch, C., Self-Sullivan, C., & Mignucci-Giannoni, A. (2008). Trichechus manatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2008: e.T22103A9356917. Disponível em: https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2008.RLTS.T22103A9356917.en. Acessado em: 05/02/2021.

Domning, D.P. (1981). Distribution and status of manatees Trichechus spp. near the mouth of the Amazon River, Brazil. Biological Conservation, 19(2), 85–97.

Domning, D. P. (1982). Commercial exploitation of manatees Trichechus in Brazil c. 1785–1973. Biological Conservation, 22(2), 101–126.

Lima, S. A. (2020). Diversidade e distribuição espacial de mamíferos marinhos no Rio Grande do Norte. Dissertação de Mestrado, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN, Brasil.

Luna, F. O., Lima, R. P., Araujo, J. P., & Passavante, J. Z. (2008a). Status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus Linnaeus, 1758) no Brasil. Zoociências, 10(2), 145–153.

Luna, F. O., Araújo, J. P., Lima, R. P., Pessanha, M. M., Soavinski, R. J., & Passavante, J. Z. O. (2008b). Captura e utilização do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) no litoral Norte do Brasil. Biotemas, 21(1), 115-123.

Luna, F. O., & Passavante, J. Z. O. (2010). Projeto peixe-boi/ICMBio. 30 Anos de conservação de uma espécie ameaçada (1a ed.). Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Luna, F. O., Bonde, R. K., Attademo, F. L. N., Saunders, J. W., Meigs-Friend, G., Passavante, J. Z. O., & Hunter, M. E. (2012). Phylogeographic implications for release of critically endangered manatee calves rescued in Northeast Brazil. Aquatic Conservation: Marine and Freshwater Ecosystems, 22(5), 665-672.

Luna, F. O. (2013). Population genetics and conservation strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus Linnaeus, 1758) in Brazil. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Luna, F. O., Balensiefer, D. C., Fragoso, A. B. L., Stephano, A., & Attademo, F. L. N. (2018). Trichechus manatus Linnaeus, 1758. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. (1a ed.). Brasilia: ICMBio/MMA.

Luna, F. O., & Attademo, F. L. N. (2020). Peixes-bois das praças do Recife? A história de um século de convívio e admiração dos pernambucanos a estes animais. Revista Rural e Urbano, 5(2), 373-393.

Luna, F. O., Beaver, C. E., Nourisson, C., Bonde, R. K., Attademo, F. L. N, Miranda, A.V., Torres-Florez, J. P., Souza, G. P., Passavante, J. Z. O., & Hunter, M. E. (2021). Genetic Connectivity of the West Indian Manatee in the Southern Range and Limited Evidence of Hybridization With Amazonian Manatees. Frontiers in Marine Science, 7(1), 1-15.

Normande, I. C., Attademo, F. L. N., & Luna, F. O. (2016). Antillean manatee release program in Brazil. Global Re-introduction Perspectives Case-studies from around the globe. (1a ed.) switzerland: IUCN/SSC Re-introduction Specialist Group & Environment Agency-ABU DHABI.

Silva, F. M., Gomes-Ferreira, A. B., Cesar, P. H., & Moreira, S. A. (2020). Potencial turístico da comunidade Diogo Lopes em Reserva de Desenvolvimento Sustentável Estadual Ponta Do Tubarão - RDSEPT/RN. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, 9(1), 327-350.

Souza, L. G. M. (2018). Peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus): A interação antrópica, os impactos presentes em seu habitat e o reflexo na conservação da espécie. Dissertação de Mestrado, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN, Brasil.

Vieira, N., & Brito, C. (2017). Brazilian manatees (re)discovered: Early modern accounts reflecting the overexploitation of aquatic resources and the emergence of conservation concerns. International Journal of Maritime History, 29(3), 513-528.

Whitehead, P. J. P. (1978). Registros antigos da presença do peixe-boi do Caribe (Trichechus manatus) no Brasil. Acta Amazônica, 8(1), 497–506.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Fernanda Loffler Niemeyer Attademo, Fábia Oliveira Luna, Radan Elvis Matias oliveira, Augusto Carlos Boavigem Freire, Stella Almeida Lima, Flávio José Lima Silva

ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn