Educação Ambiental e projetos interdisciplinares: um olhar sob os anos finais do ensino fundamental

Priscila Thais Bezerra Nascimento, Tamires Gabryele Lima Mendes, Jaelson Melo Bezerra

Resumo


Com o acelerando processo de degradação ambiental, hoje, mais do que nunca, se vê a necessidade de uma sensibilização ambiental, principalmente no âmbito escolar, pois é durante os anos de escolarização que o indivíduo se torna um cidadão, agente de transformação do mundo onde vive. A LDB e os Parâmetros Curriculares Nacionais visam a educação ambiental nas instituições como temas transversais, que devem ser abordados de forma interdisciplinar, visando trazer a tona uma maior contextualização da aprendizagem. Contudo, observamos nas nossas experiências durante a disciplina obrigatória do curso de geografia, estágio curricular supervisionado IV e V, uma dificuldade dos professores em abordar estes temas e, consequentemente, agirem para mudar essa realidade. Por isso, o objetivo deste artigo é de trazer uma proposta de intervenção, em forma de projeto interdisciplinar, voltado para a educação ambiental, pautado no paradidático intitulado “Mistérios em Verdejantes” que trata de problemáticas relevantes a educação ambiental, vivenciados por um grupo de adolescentes. Se aplicado, o projeto trará a tona além da integração das disciplinas com o pano de fundo da educação ambiental, também a contextualização do aprendizado, e consequentemente a sensibilização ambiental. A metodologia utilizada foi a de revisão bibliográfica, pautada em autores e em documentos nacionais pertinentes ao assunto e também a pesquisa-ação.


Palavras-chave


INTERDISCIPLINARIDADE

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais.Brasília: MEC/SEF, 1997. 126p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Ministério da Educação. Brasília, 1999.

FAZENDA, Ivani. A Interdisciplinaridade: um projeto em parceria. São Paulo: Loyola, 1993.

KEMMIS, S.; MCTAGGART, R. Como planificar la investigación-acción. Barcelona: Editorial Alertes, 1988.

KRAEMER, M. E. P. & MARTINS, J.G. Educação a Distância no Ensino Superior: um olhar para a Sustentabilidade. 2004. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/. Acesso em: 10 de março de 2018.

MEDEIROS,Aurélia, et al. A Importância da educação ambiental na escola nas séries iniciais. Revista Faculdade Montes Belos, v.4, n.1, set.2017.

Melo, Lucélia Granja. A importância da Educação Ambiental no ambiente escolar,. in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 14/03/2017, https://www.ecodebate.com.br/2017/03/14/importancia-da-educacao-ambiental-no-ambiente-escolar-artigo-de-lucelia-granja-de-mello/.

SILVA, Danise Guimarães. A importância da educação ambiental para a sustentabilidade. 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017.

THIOLLENT, Michel. Metodologia a pesquisa‐ação. São Paulo: Cortez, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Priscila Thais Bezerra Nascimento, Tamires Gabryele Lima Mendes, Jaelson Melo Bezerra

ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn