Teor de sólidos solúveis de duas variedades de cana-de-açúcar submetidas a calagem em dois ciclos produtivos da cultura

Mayra Alves do Nascimento, Tamiris Luana da Silva, Bruno Henrique Braz Rosendo, Edson de Souza Silva, Lucilo José Morais de Almeida, Ana Beatriz Torres Melo de Freitas, Fábio Mielezrski

Resumo


A cana-de-açúcar (Saccharum Officinarum) teve origem na Ásia, sendo amplamente cultivada pelo mundo servindo para fabricação de açúcar, etanol e outros produtos. Nessa perspectiva, este trabalho objetivou avaliar o Teor de Sólidos Solúveis (°Brix) de duas variedades de cana-de-açúcar (RB041443 e VAT90-212) em função da utilização da calagem em dois ciclos produtivos da cultura. O trabalho foi conduzido na área experimental Chã de Jardim do Centro de Ciências Agrárias da UFPB. O delineamento utilizado nesse experimento foi o de blocos casualizados contendo 4 tratamentos com parcelas subdivididas (2x2), em que as duas variedades testadas foram submetidas a aplicação ou não de calcário, em quatro repetições. As parcelas e subparcelas foram constituídas pelo fator calcário e genótipo, respectivamente. O °Brix foi determinado através do uso do refratômetro de campo, sendo selecionadas 3 plantas por parcela,  onde foram extraídas amostras do caldo em 2 pontos de cada colmo. A aplicação de calcário exerceu pouca influência sobre o °Brix, com valores médios de 20,7° e 18,125° no ciclo da cana planta e no ciclo da cana soca de 20,08° e 17,245° para as variedades RB041443 e VAT90-212, respectivamente. Valores acima dos encontrados com tratamento na presença da calagem. Esses resultados demonstram que para a variável °Brix a calagem não teve grande influência, haja vista que a cana-de-açúcar é uma cultura que se adapta às condições de acidez do solo. Além disso, as variedades testadas possuem características que lhes conferem boa produtividade agrícola e alto teor de sacarose.

 Palavras-Chaves: Calcário, sacarose, Saccharum spp..

 

DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.3595063


Palavras-chave


cana-de-açúcar

Texto completo:

PDF (Português)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Mayra Alves do Nascimento

Revista Brasileira de Meio Ambiente | ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn