Avaliação das condições de balneabilidade do rio Preto no perímetro urbano do município de Formosa do Rio Preto, oeste baiano (Brasil)

Rômulo Vargas Lustosa, Anaian Antunes Bembem, Ítalo Rômulo Mendes de Souza, Temístocles Pacheco Lima, Stéfany Thainy Rocha Porto, Leandro Caixeta Salomão

Resumo


O cuidado com os recursos hídricos deve ultrapassar a preocupação com a finalidade dos mesmos. A Resolução CONAMA 274/2000 define os critérios de balneabilidade e disciplina as regras de monitoramento de corpos hídricos brasileiros com este fim. Este trabalho buscou avaliar as condições de balneabilidade do Rio Preto, Bacia do Rio Grande, em pontos de maior fluxo de banhistas, no perímetro urbano de Formosa do Rio Preto (BA). Realizou-se uma amostragem semanal de cinco coletas consecutivas em quatro pontos de maior visitação por banhistas, com recipientes de polietileno, levando em conta uma distância de 1 metro da margem e 15 a 30 cm de profundidade, conforme instruções da Resolução 20/1986 do INMETRO, sendo acondicionadas em caixa térmica e encaminhadas para o laboratório do Instituto Federal do Piauí – Campus Corrente para posterior análise dos parâmetros de Turbidez, Condutividade Elétrica, potencial hidrogeniônico (pH), Nitrito, Nitrato, Oxigênio Dissolvido (OD). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com quatro pontos fixos de coleta em cinco domingos. Por meio de ANOVA verificou-se que nenhum dos parâmetros de qualidade apresentaram diferenças de concentração entre os pontos (p<0,05). Quanto aos dias, os parâmetros que apresentaram diferença significativa a Tukey (5%) foram temperatura, turbidez, nitrito, nitrato, coliformes termotolerantes e oxigênio dissolvido; enquanto condutividade elétrica, pH e coliformes totais não apresentaram diferença significativa entre os trechos.

 

DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.3524763


Palavras-chave


Qualidade de água continentais. Enquadramento de curso d’água. Padrões de potabilidade.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Amancio, D. V.; Coelho, G. Marques, R. F. P. V.; Viola, M. R.; Mello, C. R. Qualidade da água nas sub-bacias hidrográficas dos rios Capivari e Mortes, Minas Gerais. Revista Scientia Agraria. V. 19, n 1, p. 75-86, 2018.

American Public Health Association – APHA; American Water Works Association – Awwa; Water Environment Federation - WEF. Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. 14th ed. Washington, D.C, 2012.

Andrietti, G.; et al. Índices de qualidade da água e de estado trófico do rio Caiabi, MT. Ambiente & Água. doi: 10.4136/ambi-agua.1769. 2015.

Brandão, C. J. et al. (Org.). Guia nacional de coleta e preservação de amostras: água, sedimento, comunidades aquáticas e efluentes líquidos. São Paulo: CETESB; Brasília: ANA, CETESB, 2011.

Brasil, RESOLUÇÃO CONAMA nº 274, de 29 de novembro de 2000. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2019.

Francener, S. F.; Andrade, L. R.; Moreira, J. P. P. C.; Nunes, M. L. A.; Gomes, J. B.; Santos, L. R. et al. Avaliação do índice de balneabilidade em uma área de lazer no município de Ji-Paraná – Rondônia. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 19., 2011, Alagoas. Anais... São Paulo: ABRH, 2011. p. 1-9.

Ferreira, K. C. D.; Lopes, F. B.; Andrade, E. M.; Meireles, A. C. M.; Silva, G. S. S. Adaptação do índice de qualidade da água da National Sanitation Foundation ao semiárido brasileiro. Revista Ciência Agronômica, v. 46, n. 2, 2015.

Jungton, R.; Pitol Filho, L. Determinação da classificação anual do índice de balneabilidade da Bacia do rio Itapocu. Tecnologias para Competitividade Industrial, Florianópolis, v. 9, n. 2, 2016

Lelis, L. R. M.; Pinto, A. L.; Silva, P. V.; Piroli, E. L.; Medeiros, R. B.; Gomes, W. M. Qualidade das águas superficiais da Bacia Hidrográfica do Rio Formosa, Bonito – MS. Revista Formação, v. 22, n. 22, p 279-302, 2015.

Martins, L. K. L. A. Contribuições para Monitoramento de Balneabilidade em Águas Doces no Brasil, Dissertação (mestrado) Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Engenharia. 2012

Medeiros, S. R. M.; Carvalho, R. G.; Souza, L.; Barbosa, A. H. S. Índice de qualidade das águas e balneabilidade no Riacho da Bica, Portalegre, RN, Brasil . Rev. Ambient. Água vol. 11 n. 3 Taubaté – July / Sep. 2016

Medeiros, J. R. Influência das águas da Bacia Hidrográfica Pirangi na balneabilidade das praias de Pirangi, nos municípios de Nísia Floresta e Parnamirim – Rio Grande do Norte, Brasil. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Sanitária. Natal, RN, 2009. 117 f.

Moraes, R. C. S. Diagnóstico socioambiental do Balneário Curva São Paulo, Teresina-PI. Dissertação de Mestrado (Programa Regional de Pós- Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, da Universidade Federal do Piauí(UFPI/TROPEN/PRODEMA), 2011.

Piveli, R. P.; Kato, M. T. Qualidade das águas e poluição: aspectos físico-químicos. São Paulo: ABES, 2006.

Roberto, M. C.; Guimarães. A. P. M.; Ribeiro, J. L.; Carvalho, A. V.; Neres, J. C. I.; Cerqueira, F. B. Avaliação do pH, turbidez e análise microbiológica da água da água do córrego Guará Velho em Guaraí, Estado do Tocantins. Revista Desafios, v.4, n. 04, 2017.

Rodrigues, J. R. D; Jorge, A. O. C; Ueno. M. Avaliação da qualidade das águas de duas áreas utilizadas para recreação do Rio Piracuama-SP, REVISTA BIOCIÊNCIAS, UNITAU. Volume 15, número 2, 2009. Disponível em periodicos. unitau.br.

Santiago, V. M. J. et al. Remoção de amônia em lagoas aeradas promovida por inoculação continua de bactérias nitrificantes produzidas em reator de biomassa fixa rotativo - caso REFAP. In: XXVII Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental. Porto Alegre, 2000.

Shapiro, S. S.; Wilk, M. B. An Analysis of Variance Test for Normality (Complete Samples). Biometrika Trust, London, v. 52, p. 591–609. 3/4, Dec., 1965.

Silva, G. S.; Wilson, F. J. Um novo índice de qualidade das águas para proteção da vida aquática aplicada ao rio Atibaia, região de Campinas/Paulínia – SP. Quim. Nova, v. 29, n. 4, p. 89-94, 2006.

Stell, R. G. D.; Torrie, J. H.; Dickey, D. A. Principles and procedures of statítics: a biometrical approach. New York: McGraw-hill, p. 666, 1997.

Toledo, L. G.; Nicolella, G. Índice de qualidade de água em microbacia sob uso agrícola e urbano. Scientia Agrícola, v. 59, p. 181-186, 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000100026

Von Sperling, E. Água para saciar corpo espírito: Balneabilidade e outros usos nobres. In: Anais XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. ABES, Joinvile, 2003.

Von Sperling, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgoto. 3ª ed. 4ª Reimpressão. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; Universidade Federal de Minas Gerais, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Rômulo Vargas Lustosa

ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn