Gestão de resíduos farmacêuticos, descarte inadequado e suas consequências nas matrizes aquáticas

José Adson Andrade de Carvalho Filho, Tatiane Barbosa Veras de Albuquerque, Natália Batista do Nascimento Silva, Jonathas Barbosa de Araújo Freitas, Anderson Luiz Ribeiro de Paiva

Resumo


A indústria farmacêutica foi uma das que mais cresceu com a evolução dos processos industriais. Dentre as cadeias de consumo, as dos fármacos são umas das que mais vêm comprometendo os mananciais com uma crescente geração de resíduos e descartes indevidos. A presente pesquisa tem como objetivo principal apresentar o descarte inadequado de fármacos, suas consequências nas matrizes aquáticas e técnicas de tratamento dos contaminantes nos recursos hídricos. A grande preocupação em relação à sua presença, na água, são os potenciais efeitos adversos para a saúde humana, animal e de organismos aquáticos. Estudos demonstram que vários fármacos são persistentes no meio ambiente e não são completamente removidas nas estações de tratamentos de águas residuais, resistindo aos diversos processos de tratamento convencional de água. Os antibióticos e os estrogênios são grupos de fármacos que merecem uma atenção especial. Os antibióticos, devido ao desenvolvimento de bactérias resistentes, e os estrogênios, por afetar adversamente o sistema reprodutivo de organismos aquáticos. É de suma importância uma orientação, através de medidas socioeducativa ambientais, a população sobre as consequências do descarte indevido de medicamentos. Além de uma criação de gerenciamento mais eficaz de resíduos de fármacos, contribuindo para uma atenuação dessa problemática.

 


Palavras-chave


Contaminantes emergentes; Qualidade de água; Recursos hídricos;

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ALVARENGA, L. S. V.; NICOLETTI, M. A.. Descarte doméstico de medicamentos e algumas considerações sobre o impacto ambiental decorrente. Revista Saúde UNG, v. 4, n. 3, 2010.

ALVARENGA, L. S. V.; NICOLETTI, M. A.. Descarte doméstico de medicamentos e algumas considerações sobre o impacto ambiental decorrente. Revista Saúde-UNG, v. 4, n. 3, p. 34-39, 2011.

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Descarte de medicamentos: responsabilidade compartilhada. Disponível em: < http://189.28.128.179:8080/descartemedicamentos/apresentacao-1> Acesso em: 25 de SETEMBRO 2017.

BALBINO¹, M. L. C.; BALBINO, E. C. O descarte de medicamentos no Brasil: Um olhar socioeconômico e ambiental do lixo farmacêutico. Revista Brasileira de Estudos Jurídicos – Faculdades Santo Agostinho, v. 7, n. 1, p. 87-100, 2017.

BILA, D. M.; DEZOTTI, M.. Fármacos no meio ambiente. Química Nova, v. 26, n. 4, p. 523-530, 2003.

BRANDT, E. M. F. Avaliação da remoção de fármacos e desreguladores endócrinos em sistemas simplificados de tratamento de esgoto (reatores UASB seguidos de pós-tratamento). Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG). [Links], 2012.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Resolução n.º 358, de 29 de abril de 2005. Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências. Brasília, DF, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, 4 de maio 2005.

CASTRO, C. M. B. de. Perturbadores endócrinos ambientais: uma questão a ser discutida. Revista de Engenharia Sanitária e Ambiental, ABES, v.7, n 1/2 (jan./jun), p. 4-5, 2002.

CHAVES, A. M. M. Descarte de medicamentos e seus impactos socioambientais. 2014. Monografia (Bacharel em Farmácia), 2011. João Pessoa, Universidade Federal da Paraíba, 2014.

GEHLING, Gino. Tratamentos de água e esgoto. Rio Grande do Sul, 2017.

CHERNICHARO, C. A. L. Princípios do tratamento biológico de águas residuárias. Reatores anaeróbios. Vol. 5. Belo Horizonte, Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental - UFMG, 1997.

D'ALESSIO, M.; YONEYAMA, B.; RAY, C. Fate of selected pharmaceutically active compounds during simulate driver bankfiltration. Elsevier, [S.l.], 28 out. 2014. Science ofthe Total Environment, p. 615-622. Disponível em: . Acesso em: 22 Nov. 2017.

FALQUETO, E.; KLIGERMAN, D. C.; ASSUMPÇÃO, R. F.. Como realizar o correto descarte de resíduos de medicamentos? Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p.3283-3293, 2006.

FOLMAR, L. C. et al. Comparative estrogenicity of estradiol, ethynyl estradiol and diethylstilbestrol in an in vivo, male sheep sheadmin now (Cyprinodonvariegatus), vitellogeninbioassay. Aquatic Toxicology, v. 49, n. 1, p. 77-88, 2000.

FROEHNER, S.; PICCIONI, W.; MACHADO, K. S.; AISSE, M. M. Removal Capacity of Caffeine, Hormones, and Bisphenol by Aerobic and Anaerobic Sewage Treatment. Water, Air & Soil Pollution, v. 216, p. 463-471, 2011.

GALLETTI, A.; AL AUKIDI, M.; VERLICCHI, P.; PETROVIC, M.; BARCELÓ, D. Pharmaceuticals removal in a H-SSF treating a secondary domestic waste water – an experimental investigation. Anais… In: International Conference on Wetland Systems for Water Pollution Control, 12. Proceedings of the International Conference on wetland systems for water pollution control. Venice: IWA, 2010.

GARCIA L. P., ZANETTI-RAMOS B. G. Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde: uma questão de biossegurança. Cad Saúde Pública, v.20, n.3, p.744-52, 2009.

GEBHARDT W.; SCHRÖDER H.Fr. Liquid chromatography-(tandem) mass spectrometry for the follow-up of the elimination of persistent pharmaceuticals during wastewater treatment applying biological wastewater treatment and advanced oxidation. J. Chromatogr. A, v.1160, p.34-43, 2007.

GUERRA, E. D. Avaliação da influência do ferro e do sulfato na degradação de paracetamol em reatores biológicos anaeróbios. Monografia (Bacharel em Engenharia Ambiental). Caruaru-PE, Centro Universitário Tabosa de Almeida ASCES/UNITA 2017.

GRAAFF, M. S.; VIENO, N. M.; KUJAWA-ROELEVELD, K.; ZEEMAN, G.; TEMMINK, H.; BUISMAN, C. J. N.; Fate of hormones and pharmaceuticals during combined anaerobic treatment and nitrogen removal by partial nitritation na ammox in vacum collected black water. WaterResearch, v. 45, p. 375-383, 2011.

HEBERER, T. Tracking persistent pharmaceutical residues from municipal sewage to drinking water. Journal of Hydrology, v.266, p.175-189, 2002.

HIRATUKA, Célio et al. Logística reversa para o setor de medicamentos. Brasília: ABDI, 2013.

IRWIN, L. K.; GRAY, S.; OBERDÖRSTER, E.. Vitellogenininduction in paintedturtle, Chrysemyspicta, as a biomarker of exposure o envir on mental levels of estradiol. AquaticToxicology, v. 55, n. 1, p. 49-60, 2001.

JIANG, J. Q. et al. Occurrence and treat ment trial sof endocrined isrupting chemicals (EDCs) in wastewaters. Chemosphere, v. 61, n. 4, p. 544-550, 2005.

JOÃO, W. da S. J.. Descarte de medicamentos. Pharmacia Brasileira, v. 82, n. 82, p. 14-16, 2011.

KARTHIKEYAN, K. G.; MEYER, M. T. Occurrence of antibiotics in waste wáter treat ment facilities in Wisconsin, USA. Science of the Total Environment, v. 361, p. 196-207, 2006.

KASPRZYK-HORDERN, B.; DINSDALE, R. M.; GUWY, A. J. The removal of pharmaceuticals, personal care products, endocrine disruptors and illicit drugs during waste wáter treatment and its impact on the quality of receiving waters. Water Research, v. 43, n. 2, p. 363-380, 2009.

KÜMMERER, Klaus. Pharmaceuticals in the environment. Annual review of environment and resources, v. 35, p. 57-75, 2010.

Lei Nº 12305/2010 - "Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências." - Data da legislação: 02/08/2010 - Publicação DOU, de 03/08/2010 Disponível em: < http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=636> Acesso: 30 de novembro de 2017.

MAENG, S. K., AMEDA, E., SHARMA, S. K., GRÜTZMACHER, G. & AMY, G. Organic micropollutant removal from waste water effluent-impacted drinking water sources during bankfiltration and artificial recharge. WaterResearch, v.44, n.14, p.4003-4014, 2010.

MATAMOROS, V.; ARIAS, C.; BRIX, H.; BAYONA, J. M. Preliminary screening of small-scale domestic waste water treatment systems for removal of pharmaceutical and personal care products. Water Research, v. 43, p. 55-62, 2009.

MATAMOROS, V.; BAYONA, J. M.; Elimination of pharmaceuticals and personal care products in subsurface flow constructed wetlands. Environmental Science & Technology, v. 40, p. 5811-5816, 2006.

MATAMOROS, V.; GARCÍA, J.; BAYONA, J. M. Organic micropollutant removal in a full scale Surface flow constructed wetland fed with secondary effluent. Water Research, v. 42, p. 653-660, 2008.

MELO S. A. S., TROVO A. G., BAUTITZ I. R., NOGUEIRA R. F. P. Degradação de fármacos residuais por processos oxidativos avançados. Quím Nova, v.32, n.1, p.188-197, 2009

OMS ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Guidelines for Drinking-water Quality. 4 WHO Word Health Organization, Geneva, 2011.

QUEIROZ, F.B.; BRANDT, E.M.F.; AQUINO, S.F.; CHERNICHARO, C.A.L.; AFONSO, R.J.C.F. Occurrence of pharmaceuticals and endocrine disruptors in raw sewage and their behavior in UASB reactors operated at different hydraulic retention times. Water Science & Technology, v. 6612, p. 2562-2569, 2012.

REGNERY, J.; BARRINGER, J.; ALEXANDRE D. WING, A. D.; HOPPE-JONES, C.; TEERLINK, J.; DREWES, J. E. Start-up performance of a full-scale river bank filtration sitere garding removal of DOC, nutrients, and trace organicchemicals. Chemosphere, v.127, p.136-142, 2015.

Resolução CONAMA Nº 358/2005 - "Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências." - Data da legislação: 29/04/2005 - Publicação DOU nº 084, de 04/05/2005, págs. 63-65. Disponível em: < http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=462> Acesso em: 30 de novembro de 2017.

REYES, C.; MATAMOROS, V.; CRUJEIRAS, B.; RUIZ, I.; SOTO, M.; BAYONA, J. M. Evaluation of an aerobic digester (UASB) followedby a hybrid constructed wetland for there moval of PPCPs in urban waste water: A pilotstudy. Anais… In: International Conference on Wetland Systems For Water Pollution Control, 12. Proceedings of the International Conference on wetland systems for water pollution control. Venice: IWA, 2010.

RODGERS-GRAY, T. P. et al. Exposure of juvenileroach (Rutilusrutilus) to treated sewage effluent induces dose-dependent and persistent disruption in gonadal duct development. Environmental Science & Technology, v. 35, n. 3, p. 462-470, 2001.

RODRIGUES, C. R. B.. Aspectos Legais e Ambientais do Descarte. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia de Produção, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 112f. 2009. Disponível em: . Acesso em: 29 de novembro 2017.

SERVOS, M.R.; BENNIE, D.T.; BURNISON, B.K.; JURKOVIC, A.; McINNIS, R.; NEHELI, T.; SCHNELL, A.; SETO, P.; SMYTH, S.A.; TERNES, T.A. Distribution of estrogens, 17b-estradiol and estrone, in Canadian municipal wastewater treatment plants. Science of The Total Environment, v. 336, n. 1-3, p. 155-170, 2005.

SILVA, G. M. D.; GONÇALVES, R. F.. Desempenho de um sistema UASB más filtro biológico percolador sem etapa de decantação tratando esgoto sanitário. Anais... In Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 23 (pp. 1-9). ABES. 2005.

SPENGLER, P.; KÖRNER, W.; METZGER, J. Substances with estrogenic activity in effluents of sewage treatment plants in southwestern Germany. Chemical analysis. Environmental Toxicology and Chemistry, v. 20, n. 10, p. 2133-2141, 2001.

TERNES T.A. Occurrence of drugs in german sewage treatment plants and rivers. Water Res., v.32, n.11, p.3245-3260, 1998.

TREIN, C. N.; PELISSARI, C.; HOFFMANN, H.; PLATZER, C. J.; SEZERINO, P. H. Tratamento descentralizado de esgotos de empreendimentos comercial e residencial empregando a ecotecnologia dos wetlands construídos. Ambiente Construído, Porto Alegre,v. 15, n. 4, p. 351-367, out./dez. 2015.

VERLICCHI, P.; GALLETTI, A.; AL AUKIDI, M.; PASTI, L.; MARCHETTI, N. Evaluation of sulphametoxazole, ciprofloxacin and trimethoprim removal in a H-SSF system: An experimental investigation. In: 12th International Conference on Wetland Systems for Water Pollution Control, Proceedings…, Venice: IWA, 2010.

VERAS, T. B.; CABRAL, J. J. S. P.; RIBEIRO, A.L.; DUARTE, M. M. B.; ZAIDAN, E. M. C. A filtração em margem na remoção de fármacos: Estudo de caso rio Beberibe-PE, Brasil. Anais... In: Simpósio de Hridaúlica e Recursos Hídricos dos Países de Lígua Portuguesa. 2017.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. Volume 1: Princípios do tratamento biológico de águas residuárias. 3.ed. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, UFMG, 2005.

VYMAZAL, J.; KROPFELOVÁ, L. Wastewater Treatment in Constructed Wetlands With Horizontal Sub-Surface Flow. Republica Tcheca: Springer, 2008.

ZUCCATO, E.; CASTIOGLIONI, S. & FANELLI, R. Identification of the pharmaceuticals for human use contaminating the Italian aquatic environment. J. Hazard Mat., v.122, p.205-209, 2005.

ZUCCATO, E. & et al. Pharmaceuticals in the environment in Italy: causes, occurrence, effects and control. Environ. Sci. Pollut. Res. Int., v.13, n.1, p.15-21, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 José Adson Andrade de Carvalho Filho, Tatiane Barbosa Veras de Albuquerque, Natália Batista do Nascimento Silva, Jonathas Barbosa de Araújo Freitas, Anderson Luiz Ribeiro de Paiva

ISSN: 2595-4431

 

 Revista sob Licença Creative Commons