Avaliação Toxicológica da Progesterona em biomarcadores de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus)

Charlene Soares Rocha, Rafaela Zanella Puchale, Indianara Fernanda Barcarolli

Resumo


A crescente utilização de fármacos e a escassa legislação sobre os efeitos toxicológicos desses contaminantes emergentes na biota aquática, torna de suma importância estudos voltados à avaliação destes no meio ambiente. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade da progesterona sintética, hormônio muito utilizado principalmente pelas mulheres como método contraceptivo, como um agente tóxico em relação aos biomarcadores nos peixes. Sendo assim, o experimento consistiu primeiramente na aclimatação de espécimens Oreochromis niloticus conhecidos popularmente como Tilápia do Nilo. Posteriormente, estes exemplares foram submetidos a concentrações subletais de 200; 400; 600 e 800 μg.L-1 comparadas com o grupo controle por 96 horas. Após à exposição, foram coletados os tecidos: fígado e brânquias, para análises das atividades enzimáticas da catalase (CAT) e glutationa-S-transferase (GST) e o cérebro para avaliar a atividade da enzima acetilcolinesterase (AChE). Os resultados obtidos no estudo mostraram uma inibição total da atividade enzimática da AChE entre todas as concentrações comparadas com o grupo controle no cérebro dos peixes. Em relação à catalase nota-se uma alteração positiva em ambos os tecidos analisados ocorrendo um aumento principalmente na concentração de 600 μg.L-1, e quanto à glutationa-S-transferase não houve grandes alterações em suas atividades. Desta forma, fica evidente que a progesterona sintética foi capaz de alterar o mecanismo de ação das enzimas, principalmente no sistema nervoso dos peixes, influenciando nas alterações comportamentais e fisiológicas da espécie testada.


Palavras-chave


peixe, enzimas, hormônios

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Andrade, L. R. de. (2013). Poluição do ambiente aquático por hormônios naturais e sintéticos: Um estudo em poços de Caldas/MG. Dissertação de mestrado, Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino, São João da Boa Vista, SP, Brasil.

Ayadi, I., Monteiro, S. M., Regaya, I., Coimbra, A., Fernandes, F., Oliveira, M. M., Peixoto, F. & Mnif, W. (2015). Biochemical and histological changes in the liver and gills of Nile tilapia Oreochromis niloticus exposed to Red 195 dye. RSC Advances, 5,87168-87178.

Barretto, M. L. M., Horta, D. F., Anselmo, F., Godinho, A. F., & Oliveira, A. A. F. (2020). Avaliação neurocomportamental e níveis de acetilcolinesterase cerebral em ratos expostos subcronicamente ao fipronil. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 72 (1), 169-176.

Beutler, E. (1975). Red Cell Metabolism: A manual of biochemical methods. Grune & Straton.

Bila, D.M. (2005). Degradação e remoção da atividade estrogênica do desregulador endócrino 17β-estradiol pelo processo de ozonização. Tese de doutorado, Ciências em Engenharia Química, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Cogo, A. J.D., Siqueira, A.F., Ramos, A.C., Cruz, A.C. & Silva, A.G. (2009). Utilização de enzimas do estresse oxidativo como biomarcadores de impactos ambientais. Natureza online, 7 (1), 37-42.

Cunha, D.L. da., Silva, S.M.C. da., Bila, D.M., Oliveira, J. L.M., Sarcinelli, P.N., & Larentis, A.L.(2016). Regulamentação do estrogênio sintético 17α-etinilestradiol em matrizes aquáticas na Europa, Estados Unidos e Brasil. Cad. Saúde Pública, 32 (3). 1-5.

Dutra, P.M. (2016). Hormônios em águas superficiais brasileiras: Uma avaliação preliminar sobre os possíveis riscos à vida aquática. Monografia apresentada ao curso de graduação em Ciências Ambientais, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil.

Ellman, G. L., Courtney, D., Andres, V.J., & Featherstone, R.M. (1961). A new and rapid colorimetric determination of acetylcholinesterase activity. Pergamon Press Ltd, 7(2), 88-95.

Evans, D.H., Piermarini, P.M., & Choe, K.P. (2005). The Multifunctional Fish Gill: Dominant Site of Gas Exchange, Osmoregulation, Acid-Base Regulation, and Excretion of Nitrogenous Waste. Physiological Reviews, 85, 97–177.

Fenske, L. (2017). Hormônio estrogênio na água provoca alterações comportamental e desregulação endócrina em zebrafish. Dissertação de mestrado, Ciência e Tecnologia Ambiental, Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim, RS, Brasil.

Ghiselli, G. (2006). Avaliação das águas destinadas ao abastecimento público na região de Campinas: ocorrência e determinação dos interferentes endócrinos (IE) e produtos farmacêuticos e de higiene pessoal (PFHP). Tese de doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil.

Golan, D.E., Tashijan, A.H., Armstrong, E.J., & Armstrong, A.W. (2009). Princípios de Farmacologia: a Base Fisiopatológica da Farmacoterapia (2ª ed.). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A.

Hartley, W.R., Thiyagarajah, A., Anderson, M.B., Broxson, M.W., Major, S.E., & Zell, S.I. (1998). Gonadal development in Japanese medaka (Oryzias zatipes) exposed to 17 /3-estradiol. Marine Environmental Research, 46 (5), 145-148.

Huggett, R.J.; Kimerie, R.A.; Mehrie P.M., Jr, P.M., & Bergman, H.L. Biomarkers: Biochemical, Physiological and Histological Markers of Anthropogenic Stress. (1992). CRC Press. Boca Raton,

Flórida.

Ignácio, N. F. (2018). Recuperação de alevinos de pacu (Piaractus mesopotamicus) e tilápia (Oreochromis niloticus) sobreviventes a intoxicação aguda por fipronil. Tese de doutorado, Biologia Aquática, Centro de Aquicultura da UNESP – CAUNESP, Jaboticabal, SP, Brasil.

Jesus, T. B. De., & Carvalho, C. E. V.de. (2008). Utilização de biomarcadores em peixes como ferramenta para avaliação de contaminação ambiental em mercúrio (Hg). Oecol. Bras., 12 (4), 680-693.

Keen, J. H., Habig, W. H., Jacoby, W. B. (1976). Mechanism for several activities of the glutathione-S-transferase. The Journal of Biological Chemistry, 251(20), 6183-6188.

Martinez, C.B.R. (2006). Parâmetros bioquímicos de peixes para avaliação da qualidade da água. Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil.

Matthiessen, P., Thain, J.E., Law, R.J., & Fileman, T.W. (1993). Attempts to assess the environmental hazard posed by complex mixtures of organic chemicals in UK estuaries. Marine Pollution Bulletin, 26(2), 90-95.

Moraes, B.S. (2008). Parâmetros toxicológicos em carpas (Cyprinus carpio) expostos a formulações comerciais de diferentes herbicidas em condições de lavoura de arroz e em laboratório. Dissertação de mestrado, Bioquímica Toxicológica, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.

Nascimento, M.S. do. (2015). Determinação de hormônios estrogênios em água por cromatografia: uma revisão crítica de métodos analíticos. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, MT, Brasil.

Nunes, B., Antunes, S. C., Gomes, R., Campos, J. C., Braga, M. R., Ramos, A. S. & Correia, A. T. (2015a). Acute Effects of Tetracycline Exposure in the Freshwater Fish Gambusia holbrooki: Antioxidant Effects, Neurotoxicity and Histological Alterations. Archives of Environmental Contamination and Toxicology, 68, 371-381.

Oliveira, S.R.S. de., Batista, W.S., Sousa, J.B.M., Noleto, K.S., Lima, I.M.A., Andrade, T.S.O.M., Cardoso, W.S., & Neta, R.N.F.C. (2019). Enzymatic and Histological Biomarkers in Ucides cordatus (Crustacea, Decapoda) in an Industrial Port on the North Coast of Brazil. Bulletin of Environmental Contamination and Toxicology, 102, 802–810.

Oliveira, R., McDonough, S., Ladewing, J.C.L, Soares, A.M.V.M., Nogueira, A.J.A. & Domingues, I. (2013). Effects of oxytetracycline and amoxicillin on developing and biomarkers activities of zebrafish (Danio rerio), Environmental Toxicology and Pharmacology, 36, 903-912.

Pessôa, P.C. (2010). Avaliação dos efeitos fisiológicos e comportamentais causados por carbofuran em tilápia Oreochromis niloticus. Dissertação de mestrado, Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Persch, T.S.P. (2015). Efeito dos herbicidas Roundup®, Primoleo® e Facet® sobre o metabolismo intermediário, o estresse oxidativo e a sobrevivência de Rhamdia quelen em diferentes fases de desenvolvimento. Tese de doutorado, Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Petronilho, E. C., Pinto, A.C., & Villar, J. D. F. (2011) Acetilcolinesterase: Alzheimer e guerra química. Revista Militar de Ciência e Tecnologia, 3-14.

Raimundo, C.C.M. (2011). Contaminantes emergentes em água tratada e seus mananciais: Sazonalidade, remoção e atividade estrogênica. Tese de doutorado, Química Analítica, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil.

Ramos, A. S., Correia, A. T., Antunes, S. C., Gonçalves, F. & Nunes, B. (2014). Effect of acetaminophen exposure in Oncorhynchus mykiss gills and liver: Detoxification mechanisms, oxidative defence system and peroxidative damage. Environmental Toxicology and Pharmacology, 37, 1221-1228.

Ribeiro, M. S. (2014). Análise estereológica de neurônios do corpo amigdaloide e avaliação comportamental de camundongos sob o uso de esteroides anabolizantes. Dissertação de mestrado, Biociências aplicadas a saúde, Universidade Federal de Alfenas, Minas Gerais, MG, Brasil.

Santana, M.S., Yamamoto, F.Y., Neto, L.S., Neto, F.F., Machado, C.F.O., Ribeiro, C.A.O., Prodocimo, M.M. (2018). Diffuse sources of contamination in freshwaterfish: Detecting effectsthrough active biomonitoring and multi-biomarker approaches. Ecotoxicology and Environmental Safety, 149,173-181.

Santos, B.D., Silva, M.C.G., Santos, T.P., Soares, P.R.L., Silva, S.C.B.L., Cadena, M.R.S., & Cadena, P.G. (2016). Efeitos de hormônios esteroides de contraceptivos orais combinados sobre os parâmetros comportamentais de Betta splendens (Regan, 1909). Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., 68(2), 387-396.

Silva, M.C.G., Silva, S.C.B.L., Santos, T.P., Soares, P.R.L., Andrade, A.L.C., Cadena, M.R.S., & Cadena, P.G. (2018). Avaliação do impacto causado pela disponibilidade de 17β-estradiol livre ou complexado à β–ciclodextrina no ambiente aquático sobre Oreochromis niloticus (tilápia). Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., 70(1), 222-230.

Sofiatti, J.R.O de. (2018) Efeitos neuroendócrinos e comportamentais do hormônio estrogênio em zebrafish. Dissertação de mestrado, Ciência e Tecnologia Ambiental, Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim, RS, Brasil.

Valavanidis, A., Vlahogianni, T., Dassenakis, M. & Scoullos, M. (2006). Molecular biomarkers of oxidative stress in aquatic organisms in relation to toxic environmental pollutants. Ecotoxicology and Environmental Safety, 64, 178-189.

Ventura, E.C., Gaelzer, L.R., Zanette, J., Marques, M.R.F. & Bainy, A.C.D. (2002). Biochemical indicators of contaminant exposure in spotted pigfish (Orthopristis ruber) caught at three bays of Rio de Janeiro coast. Marine Environmental Research, 54, 775-779.

Wendt, C.L.G.R. (2013). Avaliação toxicológica do hormônio 17 alfa metiltestosterona em espécies aquáticas. Tese de doutorado, Patologia Molecular, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil.

Yan, S., Wang, J., Zhu, L., Chen, A., & Wang, J. (2015). Toxic effects of nitenpyram on antioxidant enzyme system and DNA in zebrafish (Danio rerio) livers. Ecotoxicology and Environmen


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Indianara Fernanda Barcarolli

Revista Brasileira de Meio Ambiente | ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn